Blog

A IGREJA NA RUA

Sem comentários

A Igreja na Rua

A Praia de Ondina, próxima ao Farol da Barra em Salvador, é o point maior do carnaval Baiano, que é renomado como uma das maiores festas populares do planeta, aonde cerca de um milhão de pessoas vindas de todo o Brasil e de diversas nações do mundo, se amontoam em volta dos potentes trios elétricos, disputando um lugar para pular e dançar, até o sol raiar. Por oito dias o evento, que começa lá pelas 23h, vira a noite em um frenesi regado a muito axé, álcool, drogas e sensualidade. Os nomes mais populares da música popular brasileira vão se intercalando noite após noite para não deixar a festa acabar.
É neste ambiente, que um grupo de igrejas de Salvador encabeçadas pela Igreja Batista do Garcia, tiveram a visão de aproveitar a oportunidade e colocar, literalmente, a Igreja na Rua. Enquanto uma grande parte do contingente evangélico vão para retiros para se afastarem da carnalidade, estes irmãos fazem o caminho inverso e de forma corajosa, por 17 anos mantém uma tenda de oração e evangelismo, bem no meio da muvuca carnavalesca. Com um palco armado com luzes e som potente, por ali passam alguns nomes da música cristã brasileira, que sem maiores ganhos, vão unicamente, para proclamar a verdade de Deus, juntando mãos à fé e à coragem, que fazem desse evento, uma verdadeira luz nas trevas.
Pela segunda vez, tive a honra de estar ali, trazendo minha contribuição. Antes de mim, neste ano passaram por ali Cláudio Claro, Adhemar de Campos e o baiano Marco Allan, assim como equipes da JOCUM – Jovens com uma Missão, e alguns outros ministérios que acreditam no projeto. Como da vez anterior, encontrei também os tradicionais japoneses que continuam por toda a praia com seus cartazes pretos e amarelos com testos da palavra de Deus e distribuindo folhetos.
Os, cerca de cinco mil irmãos de participam, distribuem nas oito noites da festa, quase 50 mil folhetos evangelísticos, abordam e falam com mais de 10 mil pessoas e no final da festa, 590 vidas haviam se entregado ao Senhor Jesus. Seus nomes e endereços foram anotados pois a continuidade, faz parte da motivação e estrutura do evento. Os inúmeros testemunhos e sinais de cura, libertação e transformação de vidas são inquestionáveis. Eu mesmo tive a alegria de colher de volta para Deus, o Marcos, um folião que ouviu e identificou minha voz, enquanto cantava, a qual ouvia quando mais jovem, e ficou ali até o fim, quando pude então conversar, orar e conduzi-lo novamente a Jesus.
Meu espanto é ver o quanto nós, como igreja, precisamos crescer e sair da comodidade que nos impede de realizar a obra de Deus, de forma mais ativa e eficaz, como estes irmãos têm feito. Deixo o desafio para que possamos ser o pão de Deus partido aos famintos que estão plenamente ao nosso alcance, e continuarmos ser sal fora do saleiro e um farol na escuridão.
O projeto não realça nomes. Tem espaço para quem quiser participar. Os pastores do Garcia, juntamente com todos os outros pastores, bispos e apóstolos que ali estão, querem unicamente ver o Reino de Deus avançar.
A Igreja na Rua, tudo de bom !!!!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>